fbpx

Live Marketing: a comunicação acontece ao vivo

bangboo

O Live Marketing nasceu de uma mudança no comportamento social das pessoas. O que era pragmático e cheio de formas pré-utilizadas deu espaço para algo novo, intuitivo e muito mais marcante.

Novas portas foram abertas para o marketing como um todo.

Com as possibilidades da tecnologia, elas se cansaram de assistir o mundo ao redor e resolveram se levantar para interagir, das mais diversas formas, com outras pessoas e até mesmo empresas. Inclusive a sua!

Quer entender como ele pode te ajudar a chegar mais perto do seu público-alvo? Ótimo, pois é sobre isso que conversaremos hoje.

Então, se você quer saber como é o presente, e até mesmo um pouco do futuro, da indústria da comunicação, continue lendo!

LEIA TAMBÉM

Marketing de Guerrilha: o campo de batalha da criatividade

Como envolver seu público? Conte uma história

Entenda o Planejamento Estratégico de Marketing

O que é Live Marketing?

Live Marketing é uma atividade de comunicação em que, por meio de ações, a marca proporciona uma experiência de interação com o público. Este envolvimento acontece de diversas formas, como por meio de ações, campanhas de incentivo, ativações, mídias em redes sociais, aplicativos para smartphones, etc.

É fazer com que o consumidor viva, de certa forma, algo memorável, positivamente marcante e até mesmo sensorial. Aqui, o público está em seu lugar de direito, no centro da estratégia. Ele é o protagonista. Tudo é feito para que o target possa viver algo único.

Por isso, o Live Marketing também é conhecido como Marketing de Experiência, já que tudo gira ao redor da interação com o cliente. 

Segundo Alexandre Mutran, gerente de comunicação regional da TV Globo São Paulo, “a interação com as pessoas deve ser meta de qualquer empresa do setor de comunicação e o Live Marketing, por ter essa premissa, leva vantagem. Quebramos algumas barreiras nas mensagens que levamos às pessoas e temos que evoluir a partir daí”.

Existem algumas ferramentas que, segundo a AMPRO, Associação de Marketing Promocional, fazem parte do pacote frequentemente usado pelas marcas para concretizar essa aproximação com o consumidor, são elas:

  • Feiras, congressos e eventos;
  • Ativações de marca;
  • Marketing de incentivo;
  • Endomarketing;
  • Ações de merchandising;
  • Ações promocionais (liquidações, degustação, brindes, ofertas, amostras grátis, prêmios, etc.);
  • Ações digitais em mídias sociais;
  • Aplicativos;
  • Entre outros.

“Ah, mas então quer dizer que Live Marketing é Marketing Promocional?” Não. Eles são coisas diferentes e é isso que vamos explicar agora.

Live Marketing x Marketing Promocional

Na teoria, eles abordam a mesma forma de pensar, trabalhar e usar o marketing. Porém, isso muda na prática, já que o Marketing Promocional se tornou algo mais limitado e ultrapassado. Tudo graças à evolução da tecnologia. 

Os smartphones ficaram populares, o acesso à internet se tornou um item básico de consumo, o mundo ficou mais próximo e o digital mais interativo. Conforme essa “revolução tecnológica” foi acontecendo, os clientes resolveram, obviamente, fazer parte dela.

As agências sentiram, por parte deles, uma demanda muito maior por projetos de comunicação mais diversificados e complexos. Alguns até mesmo em tempo real! Tudo para interagir com seu público e, de alguma forma, criar uma experiência marcante para seu target. 

É aí que mora a grande diferença entre eles. Por conta dessa evolução do método promocional, a forma de fazer marketing também mudou. As ferramentas foram atualizadas e o leque de ações se tornou mais amplo.

Hoje o consumidor não quer mais ser tratado apenas como um número que, no fim do trimestre, acaba em uma planilha. Ele quer ir além. O público está em busca de experiências verdadeiras, memoráveis, que podem marcá-lo para sempre. E cabe à sua empresa fazer isso.

Seu cliente quer participar ativamente de sua ação, e não apenas vê-la por uma janela – sendo ela digital ou não. E isso faz toda a diferença.

Como ele funciona na prática?

Selecionamos aqui alguma ações claras de Live Marketing para que você possa ver como ele funciona na prática. Com certeza todos que participaram ainda se lembram de suas marcas.

Fly Emirates: antes do início de uma partida do SL Benfica, um dos maiores clubes do futebol português, aeromoças da Fly Emirates entraram no gramado e caminharam até o centro do campo para, de lá, darem as instruções de segurança da partida. Enquanto isso, as recomendações eram passadas também pelo sistema de som do Estádio da Luz, tudo para simular as orientações de seus vôos.

SKY: Para divulgar sua opção de TV por assinatura em HD, a SKY resolveu fazer com que as pessoas vissem tudo em alta definição. A marca passou por várias escolas públicas realizando testes e exames de visão com os alunos. As crianças que apresentavam o problema de visão, ganharam um par de óculos.

Cheetos Tubo: Para fazer a nostalgia florescer no coração de todos que viveram na década de 1990, a Elma Chips resolveu trazer de volta o Cheetos Tubo, mas em grande estilo. As cem primeiras pessoas que enviassem um fax para eles, recebiam o produto. 

Seja assistindo um jogo do seu time do coração, recebendo um par de óculos novos ou mesmo mandando um fax, existem várias formas de conquistar o seu lugar na mente do consumidor. 

E todas elas passam pelo Live Marketing.

E o futuro, como será?

Pagamentos por reconhecimento facial, inteligência artificial, VR, e-Sports. Todas essas tecnologias são bastante promissoras e prometem escrever o futuro de como as marcas poderão interagir com seu target.

Pense só, com a ajuda do Watson, a inteligência artificial da IBM, a possibilidade de criar eventos totalmente customizados será uma realidade. Com informações sobre como as pessoas dançam, o que bebem, o que comem, quais músicas ouvem, tudo pode ficar mais ajustado ao agrado do cliente.

Os e-Sports, por exemplo, já são uma realidade tão sólida que o comitê olímpico está levantando a possibilidade de incluí-los nas Olimpíadas de Paris, em 2024. Vale dizer também que o Brasil é o terceiro maior público da modalidade no mundo.

E o VR, Virtual Reality, com a possibilidade de nos levar para shows, eventos esportivos e qualquer outro tipo de entretenimento, de forma imersiva, sem sair de casa. 

Todos eles, no fim, são jeitos inovadores de fornecer ao consumidor novas experiências, memórias. É o futuro, e ele está bem próximo.

O consumidor é a chave

O Live Marketing não é apenas a ferramenta do presente, mas também está pronta para as constantes mudanças da comunicação. Uma indústria como essa que tem como sua maior característica a transformação, ter uma visão clara de seus principais pilares é a chave para quem busca o crescimento.

Criatividade, interação e tecnologia. Enquanto estes três andarem juntos, o consumidor, que deve ser sempre o protagonista, viverá experiências marcantes.

Quando isso acontece, ela já ganhou, pois o cliente jamais se esquecerá do que viveu. 

É isso que uma marca deve fazer. 

Marcar.

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email