Olho na bola. Não nos jogadores

Você ganha clientes, perde bons parceiros para a concorrência, precisa ouvir o mercado, depende do trabalho dos outros, assim como os outros dependem do seu, estabelece metas de crescimento e precisa ter foco nelas.

Filipe Oliveira

Faça metas e tenha foco.

Meu pai sempre diz: “siga o exemplo do esporte”. Apesar de não praticar, ou acompanhar times e competições, tenho o esporte como um grande modelo de conduta. Sobretudo os de equipe. No esporte, você precisa ter disciplina, estudar, treinar muito, lidar com frustrações, agir em equipe, ouvir instruções e focar no resultado esperado, seja vencer a partida ou o campeonato.

Tudo o que você acabou de ler sobre o esporte, também é verdade no mundo dos negócios.

Você ganha clientes, perde bons parceiros para a concorrência, precisa ouvir o mercado, depende do trabalho dos outros, assim como os outros dependem do seu, estabelece metas de crescimento e precisa ter foco nelas.

Meu esporte favorito é a publicidade. Aliás, o título deste artigo veio de um dos melhores livros da área, Hey, Whipple, Squeeze This, de Luke Sullivan. Os trechos abaixo merecem ser citados:

Mantenha seus olhos na bola, não nos jogadores.

Não perca tempo com burocracia. Lembre da sua prioridade — fazer um bom trabalho. Mantenha os olhos na sua tarefa.

Você faz parte de um time.

Nunca se esqueça disso. Nunca entra naquela de “não é minha responsabilidade” ou “eu fiz minha parte”. Você trabalha como um time; você perde como um time; você ganha como um time.

Eu espero que, ainda no começo 2019, você faça suas metas e trabalhe o ano todo para alcançá-las. Que você veja nos esportes, exemplos de como melhorar sua atuação, como lidar com perdas e celebrar vitórias em grupo.

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email