fbpx

Você conhece seu público-alvo?

bangboo

Público-alvo é uma palavra muito comum em comunicação. 

Tão popular que, às vezes, dá a impressão de que todo mundo conhece seu significado, força e valor. Então resolvemos falar um pouco sobre isso hoje.

Vamos refrescar nossas memórias e, quem sabe, trazer um assunto novo para um profissional que seja focado em outra área.

Até porque, sabendo sobre público-alvo e usando essa força a favor do negócio, as coisas tendem a dar certo. Vamos conversar um sobre o nosso target?

Mas antes…

LEIA TAMBÉM

O que é merchandising

A realidade virtual é uma realidade comercial

A experiência do cliente vai muito além da venda

Quem é o público-alvo?

Para quem você quer vender seu produto? A resposta mais comum para esta pergunta é “todo mundo”. Mas e se ninguém souber o que você faz, como vender? 

É por isso que você precisa saber qual é seu público-alvo. Suas estratégias de marketing e vendas começam por ele. Mas o que é “ele”?

Público-alvo é um grupo de consumidores que possuem um perfil semelhante de costumes, características e desejos. E é este nicho que você deve trabalhar em sua comunicação. Sabe por quê?

Digamos que sua empresa vende chuteiras. Então, um traço que o seu público precisa ter em comum é a prática de futebol. Se eles torcem para times diferentes, têm idades distintas, você vai avaliar em um segundo momento.

O importante é saber quem é este grupo e mostrar que você existe para eles.

É aí que nasce sua estratégia de comunicação. Primeiro, o nicho interessado na sua solução precisa saber que sua marca existe. 

Público-alvo não é persona

Já falamos sobre Personas aqui neste espaço. Por isso, precisamos dizer que seu público-alvo e a persona de venda não são a mesma coisa.

A persona é uma construção, baseada em dados, do seu cliente ideal. Ela é feita de todo o seu público-alvo, mas é fictícia. Embora seja uma ferramenta fundamental para a construção da sua estratégia de marketing, é o público que tem a última palavra.

Por quê? Porque ele é real.

Se as pesquisas apontarem que o seu público tem mudado de interesses, é preciso identificar o novo e, com isso, mudar sua persona.

A persona é importante, mas só existe por um motivo: chegarmos mais perto de nosso target. É ela quem se adapta ao público e não o contrário.

Saiba quem é seu público-alvo

Não diga algo para todo mundo ouvir. Fale para quem já está com os ouvidos abertos para suas palavras. Isso é falar com seu público-alvo. Mas para isso, precisamos identificá-lo. 

Primeiro, precisamos saber mais sobre a sua empresa. Antes de ir para campo, é preciso conhecer nossa própria casa. Perguntas como:

  • Como seu negócio ajuda as pessoas?
  • Quem tem interesse em suas soluções?
  • Qual problema, específico, a empresa resolve?
  • Entre outras.

Depois de saber quem somos, vamos atrás de quem tem interesse no que entregamos.

Essas são algumas de tantas outras perguntas que precisamos fazer para começar a definir o público. As informações são:

  • Idade;
  • Sexo;
  • Formação;
  • Poder aquisitivo;
  • Classe social;
  • Localização;
  • Hábitos de consumo;
  • Geração;
  • Etc.

A riqueza de detalhes é um fator que pode ajudar muito. Quanto mais completo seus dados são, maior a chance da sua empresa construir uma comunicação eficiente.

Antes da falar, saiba quem vai ouvir

Precisamos conhecer bem quem vai nos ouvir. Sem saber quem está recebendo a informação, sua estratégia pode não ser eficaz, já que a mensagem pode se perder no caminho.

E sabe o que isso quer dizer? Estará jogando dinheiro fora. Ter a certeza de quem é o seu target não é um capricho, mas uma decisão estratégica que pode definir se seus produtos serão os mais procurados nas prateleiras, ou se vão sumir, aos poucos, sem que ninguém sinta sua falta.

Se você chegou aqui e ficou preocupado sobre seu target, fique tranquilo. Podemos te dar algumas ideias para ajudar a resolver isso.

Quer a primeira?

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Estamos operando normalmente em home office em razão do combate ao COVID-19.