fbpx

Somos adaptáveis

Andrey Gonçalves

A maior habilidade da nossa espécie é a de adaptação.

Não importa o tamanho da adversidade, a humanidade, desde que se tem registros de sua existência, passou por ela. Somos adaptáveis. Vemos um problema, nos moldamos para combatê-lo e o superamos.

Foi assim que aconteceu até hoje. E desta vez não será diferente.

Sim, vivemos um momento incomum, talvez o mais intenso que você ou eu já presenciamos. Mas vamos superá-lo. A pergunta é: como?

Nos adaptando. Aprendendo, fazendo, errando, acertando, tentando, mudando

Sempre que abrimos o LinkedIn, nos deparamos com inúmeros líderes, referências de seus segmentos, falando sobre como o mundo muda a toda hora. Bem, chegou a hora de mudar mais uma vez.

“E o que a publicidade tem a ver com isso?” você me pergunta. Eu digo: tudo

Pense em como a sociedade, a maneira como as pessoas se comunicam e fazem negócios, mudou nos últimos cem anos. E a publicidade esteve lá. Em todos momentos! Ajudando seus clientes a passarem pela turbulência, fazendo eles aparecem, falarem com seu público, oferecendo soluções para os novos tempos. Ela é o combustível fundamental para que a roda da economia continue girando.

Seja criando um manual de restaurantes conceituados, levando as pessoas a viajarem, ou mesmo pedindo para que elas “apenas façam isso”, incentivando a prática de esportes, a publicidade está lá, criando soluções.

Em tempos de crise, como o de agora, a propaganda ajuda os negócios a se reinventarem. A se adaptarem. 

A primeiro momento, o home office. Depois, a criação de plataformas intuitivas de e-commerce, em seguida, ações que ajudam a sociedade de forma direta, e assim por diante. 

Nosso trabalho é transferir a maior habilidade humana, a de adaptação, para os CNPJs.

Por isso, é tão importante fortalecer uma parceria assim nesses momentos. Alguns negócios podem apagar suas lâmpadas e, aos poucos, ficarem invisíveis ao público. Se a sua empresa mantiver a luz acesa, o cliente vai te ver. Ainda mais em meio ao breu.

A lâmpada, normalmente é usada na publicidade para representar ideias. Aqui é no sentido literal mesmo, ser iluminado, ser visto. Só que para ser visto, precisamos de várias ideias.

A mudança não está batendo à sua porta, mas sim aqui dentro, sentada no sofá, olhando para você e te esperando reagir. Conforme o tempo passa, ela vai crescendo, crescendo e crescendo, até a casa ruir e não sobrar nada.

O que nos resta é agir.

Adaptar-se é conversar com a mudança, aprender com seus efeitos e, em seguida, saber o que fazer para que ela se levante, pegue suas malas e vá embora, dando espaço para que outra venha.

Por isso, a maior habilidade que podemos ter, treinar e preparar, é a de adaptação.

Está conversando com sua mudança ou deixando ela crescer?

Deixo essa pergunta para você.

E para a sua mudança.

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email