fbpx

Tente virar o pão

Andrey Gonçalves

Um novo ano acabou de começar. Na verdade, ele mal chegou e já trouxe muita coisa. E tudo indica que vai ser cada vez mais assim. 

Os dias, conforme a tecnologia têm evoluído e mudado nossas rotinas, estão mais intensos e cheios de acontecimentos. 

Informação para processar, filtrar, guardar e consumir informação de novo. 

A vida está com o pé no acelerador e a viagem tem que continuar. É a estrada que vai te levar para seu destino. E assim como na subida de um balão, é preciso se desfazer do peso extra para manter o controle e continuar a jornada.

Mas ora, que peso extra? 

Manias, vícios, protocolos pessoais, atitudes desnecessárias. Elas estão em toda parte, do macro ao micro. Vou te contar uma história pessoal.

Dia desses estava comendo um pão doce de sobremesa.

Ao tirá-lo da embalagem, comecei a fazer um certo malabarismo para tentar colocá-lo do lado “certo”, sujando as mãos o mínimo possível, e finalmente comê-lo.

Quando me dei conta do que estava fazendo, de todo este adiamento desnecessário, acabei com minha espera. Comi o pão doce.

Enquanto sentia a massa, o doce e o creme, olhando pela janela, pensei: porque estava fazendo isso? Por que eu precisava virar o pão e não sujar as mãos?

Aí está, eu não precisava. Mas fazia.

E o pensamento vai além: quantas tantas outras atividades, grandes ou pequenas, sejam elas profissionais ou pessoais, são “preenchidas” de pequenos rituais e vícios que só nos atrasam? 

Eu já pensei em alguns e você, com certeza, também.

Entra ano, sai ano, reforçamos nossos votos, recriamos nossas metas, traçamos novos objetivos, estipulamos prazos atualizados e isso é bom, nos mantém em movimento.

Mas talvez algumas mudanças, por mais acanhadas que possam parecer, podem fazer uma grande diferença.

Hoje pode ser o pão que você come, amanhã é a maneira de estudar e a execução de tarefas, semana que vem é a promoção que você tanto busca.

Pequenas mudanças geram grandes resultados. Quase um “efeito borboleta” comportamental. 

Começar 2020 se livrando de algumas “bagagens” pode ajudar sua viagem a ser mais leve. 

E leve, você vai mais longe.

Feliz Ano Novo.

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email